Portal do Governo Brasileiro
X

A JUNTA INTERAMERICANA DE DEFESA NO CONTEXTO POLÍTICO-ESTRATÉGICO DO SÉCULO XXI, por CMG Küster

Acervo digital » Entorno Estratégico

Post por Talita de Almeida in 30/10/2017

 

MAIA, João Carlos Küster. A JUNTA INTERAMERICANA DE DEFESA NO CONTEXTO POLÍTICO-ESTRATÉGICO DO SÉCULO XXI: O RELACIONAMENTO COM TEMAS DE INTERESSE DO BRASIL. Monografia. Curso de Política e Estratégia Marítimas. Escola de Guerra Naval: 2013, 87 p.

 


 

 

Ao estudar a Junta Interamericana de Defesa no contexto político-estratégico do século XXI, buscou-se analisar a legitimidade, a eficácia e a efetividade do seu assessoramento, nos tema s de defesa de interesse do Brasil no contexto político-estratégico do século XXI. Reconhece-se a relevância do estudo, considerando os principais argumentos que justificaram a criação e manutenção da Junta até os dias de hoje, notadamente com base em sua missão de preparar os Estados membros para a defesa do hemisfério. A investigação teve como delineamento a pesquisa documental, por meio de uma abordagem qualitativa e de natureza descritiva. Os conceitos desenvolvidos ao longo do trabalho foram amparados pelo referencial teórico extraído de autores da Geopolítica e fundamentados nos documentos legais pertinentes ao objeto do estudo. Os principais resultados indicam que as transformações e as novas ameaças no sistema internacional motivaram a modernização da Junta Interamericana de Defesa. Neste particular, a participação do Brasil ocorreu de forma discreta, apesar da legitimidade da entidade. Em referência à eficácia e efetividade da atuação da Junta, destaca-se o assessoramento técnico em caso de desastres naturais e de ameaças multidimensionais, tendo o Brasil colaborado com essas ações, sobretudo no serviço de desminagem. Todavia, constatou-se não haver demandas de assessoramento do Brasil em assuntos de seu interesse, o que, possivelmente, precisa ser reavaliado na atuação do Estado brasileiro. Conclui-se que, considerando os objetivos nacionais de defesa do Estado brasileiro, é imperativo que o Brasil envide esforços no sentido de ser mais atuante na Junta Interamericana de Defesa, inclusive, como mecanismo de projeção no sistema internacional no contexto multipolar do século XXI.

 

Download file